Citrus Research & Technology
https://citrusrt.ccsm.br/article/doi/10.4322/crt.ICC061
Citrus Research & Technology
Article

Seasonal variation in leaf gas exchange of young citrus trees  

Variação estacional de troca de gás em folhas de plantas jovens árvores de citros

Ester Alice Ferreira, Helbert Rezende de Oliveira Silveira, Vania Aparecida Silva & Elisângela Aparecida Silva

Downloads: 0
Views: 782

Abstract

The physiological responses of plants exposed to environmental conditions allow us to infer information about the adaptive capacity in a certain region. This study aimed to evaluate the behavior of gas exchange in orange, mandarin, and hybrids in the following cultivars: Clemenules, Okitsu, Ortanique, Navelina, Navelate, and Lanelate in the first 2 years of cultivation. The experiments were conducted in a randomized block design with treatments that resulted from the factorial combination of 3 cultivars (4 evaluations in each of the seasons over 2 years). The physiological evaluations were performed using CO2 assimilation rate, stomatal conductance, and transpiration and relation between the internal and external concentrations of CO2. Statistical calculations were performed using univariate and canonical analysis. In autumn and winter, all orange cultivars demonstrated higher water use efficiency and lower vapor pressure deficit values, signaling an enhanced performance in low rainy seasons. In the first year of the study, the Okitsu cultivar distinguished itself as it presented variations in conductance values and internal and external carbon relationships in the summer and spring. In the second year, there was a reduction in the transpiration of all tangerine cultivars in the winter, which contributed to water efficiency in this season. The gas exchange relationships in citrus plants are lower in periods of low temperature and precipitation.

Keywords

Citrus sp., photosynthesis, water use efficiency.

Resumo

As respostas fisiológicas das plantas expostas às condições ambientais nos permitem inferir informações sobre a capacidade de adaptação em uma determinada região. Este estudo teve como objetivo avaliar o comportamento da troca de gás em laranja, tangerian e híbridos nas seguintes cultivares: Clemenules, Okitsu, Ortanique, Navelina, Navelate e Lanelate nos primeiros dois anos de cultivo. Os experimentos foram realizados em um delineamento em blocos ao acaso com tratamentos que resultaram da combinação fatorial de três variedades (quatro avaliações em cada uma das estações ao longo de dois anos). As avaliações fisiológicas foram realizadas com taxa de assimilação de CO2 , condutância estomática e transpiração e relação entre as concentrações internas e externas de CO2 . Os cálculos estatísticos foram realizados utilizando análise univariada e canônica. No outono e no inverno, todas as cultivares de laranjeira demonstraram maior eficiência no uso da água e menores valores de déficit de pressão de vapor, sinalizando um desempenho aprimorado em estações de baixa chuva. No primeiro ano do estudo, a cultivar Okitsu se distinguiu, pois apresentou variações nos valores de condutância e nas relações de carbono interno e externo no verão e na primavera. No segundo ano, houve uma redução na transpiração de todas as cultivares de tangerina no inverno, o que contribuiu para a eficiência da água nesta temporada. As relações de troca de gás em plantas cítricas são menores em períodos de baixa temperatura e precipitação.

Palavras-chave

Citrus sp., fotossíntese, eficiência de uso da água.
5a3ceced0e8825886f50a573 citrusrt Articles
Links & Downloads

Citrus R&T

Share this page
Page Sections